A contratação de Gianelli Imbula deu que falar após a saída de Lopetegui do cargo de treinador do FC Porto. Em entrevista ao Porto Canal, Pinto da Costa revelou que o técnico espanhol havia reiterado que o médio francês se tratava de um "Ferrari", aquando dos primeiros dos seus primeiros jogos de dragão ao peito. "O Imbula veio por vontade ele, já que ele disse que era um Ferrari... E eu perguntava-me que afinal o Ferrari era para ficar na garagem", concretizou o presidente portista quando se apercebeu que Imbula deixava de ser opção e passava a ver o jogo do banco ou até da bancada.

A resposta de Julen Lopetegui chegou esta quinta-feira, em entrevista ao jornal "AS". O antigo técnico dos azuis e brancos defende-se da crítica, ainda que "não dando muita importância", salvaguardando que "os carros têm de ter rodagem".

"Não dou muita importância mas é a verdade [a existência de críticas]. Sei o que ele disse de mim. Fazendo uma comparação automobilística, ainda que não goste de o fazer, diria que todos os carros necessitam de um tempo de rodagem. Imbula é um bom jogador e poderia ser a cereja do plantel mas nós tínhamos outras prioridades para a equipa e não chegaram."

Recorde-se que Imbula é a contratação mais cara da história do FC Porto. O futebolista, agora com 23 anos, rumou à Invicta num negócio que rendeu 20 milhões de euros aos cofres do Marselha.
Fonte: Jornal Record