Pinto da Costa vincou o desejo de José Peseiro em contar com os mais reforços azuis e brancos, José Sá e Marega, que estavam perto de ingressar no Sporting. "A opinião do José Peseiro foi decisiva. Mostrou muita vontade que ambos os jogadores viessem para o FC Porto, mesmo muito interesse, considerou que seria importante que seria importante consegui-los e a partir do momento em que mostrou essa confiança fiz tudo o possível para concretizar a transferência", disse o presidente portista, ao Porto Canal.

Sobre os jogadores, ambos "de grande potencial", Pinto da Costa fez questão de relevar a vontade de José Sá, que já tinha um acordo para a sua saída. "O José Sá disse logo que queria vir. Pediu apenas que o seu agente estivesse presente no momento de concretizar as condições, pois já tinha um acordo feito através do seu empresário, Jorge Mendes, com condições para outro clube e queria mantê-las. Caso as mantivessemos preferia o FC Porto. Felizmente o seu empresário esteve de acordo, fez a vontade ao jogador e assim ele assinou pelo FC Porto", referiu Pinto da Costa.

Por fim, reafirmou a aproximação dos dragões ao Marítimo após os diferendos que envolveram, entre outras, a transferência de Kléber. "Aproveito para salientar a lisura com que o presidente Carlos Pereira tratou este assunto com o FC Porto. É um reaproximar cada vez maior. Só desejo que os jogadores tenham o sucesso que esperamos deles para bem deles e do FC Porto e que o Marítimo possa também prosseguir a sua campanha e ter as maiores felicidades no resto da época", comentou.
Fonte: Jornal Record